Exclusivo: Regina Duarte minimiza ditadura e interrompe entrevista à CNN

Em entrevista exclusiva à CNN nesta quinta-feira (07), a secretária de Cultura Regina Duarte minimizou a ditadura afirmando que “sempre houve tortura e que não quer arrastar um cemitério”. Após a fala, Regina Duarte desconversou sobre o tema cantando trecho do hino da Copa de 1970.

A secretária afirmou que descarta a demissão e que pretende permanecer no governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). A entrevista foi interrompida pela secretária após a exibição de um depoimento enviado hoje à CNN pela atriz Maitê Proença. 

“Sempre houve tortura, não quero arrastar um cemitério. Mas na humanidade não para de morrer, se você falar de vida, de um lado tem morte. Por que olhar para trás? Não vive quem fica arrastando cordéis de caixões, acho que tem uma morbidez neste momento. A Covid está trazendo uma morbidez insuportável, não tá legal!”, afirmou. 

Entrevista realizada em 07 de maio de 2020 no programa CNN 360, apresentado por Reinaldo Gottino e Daniela Lima.

INSCREVA-SE EM NOSSO CANAL: https://www.cnnbr.tv/2ybMGDH

ASSISTA AO VIVO A CNN BRASIL: https://ift.tt/2RRJzYe
ASSISTA NOSSA GRADE DIGITAL: https://www.cnnbr.tv/2WIwq7i

ACESSE: https://ift.tt/2XPcy2O
OUÇA: https://www.cnnbr.tv/2y91K4Q
CURTA: https://ift.tt/2z6hw0G
SIGA: https://www.twitter.com/cnnbrasil
https://ift.tt/34NZTi1